Essa obra parece ser uma ferramenta bastante abrangente e útil para profissionais e estudantes envolvidos com questões previdenciárias. Ao priorizar a didática e a simplicidade na linguagem, ela torna o estudo e a compreensão dos temas mais acessíveis...
Imperium
Model: 2024
Product ID: 785
Product SKU: 785
New In stock />
INSS prático - Rápido, fácil e descomplicado 1ª edição 2024 | João Marcos Fernandes e Rafael Guimarães 9786560900189

INSS prático - Rápido, fácil e descomplicado 1ª edição 2024 | João Marcos Fernandes e Rafael Guimarães 9786560900189

Destaque Lançamento

Estoque: 2 Marca: ImperiumModelo:2024Disponibilidade: Imediata


De R$ 179,00
Por:
R$ 143,20
Economize  R$ 35,80

R$ 136,04 à vista com desconto Pix - Vindi
ou 6x de R$ 23,87 Sem juros MasterCard - Vindi
ou 6x de R$ 23,87 Sem juros Cartão Visa - Vindi
Simulador de Frete
- Calcular frete

Essa obra parece ser uma ferramenta bastante abrangente e útil para profissionais e estudantes envolvidos com questões previdenciárias. Ao priorizar a didática e a simplicidade na linguagem, ela torna o estudo e a compreensão dos temas mais acessíveis, o que é especialmente importante dada a complexidade do assunto. Além disso, o uso de gráficos e tabelas como recursos facilitadores é uma estratégia inteligente para auxiliar na assimilação do conteúdo.

 

A recomendação da obra para estudos preparatórios de concursos públicos também é significativa, indicando que o material aborda os temas de forma aprofundada e abrangente, o que pode ser crucial para os candidatos que buscam se preparar para provas que exigem conhecimento detalhado da legislação previdenciária e da jurisprudência dos tribunais superiores.

 

No geral, parece ser uma fonte valiosa de informações para aqueles que lidam com questões relacionadas à previdência social, oferecendo uma combinação de clareza, profundidade e utilidade prática.

 

Esse livro oferece uma cobertura abrangente e detalhada de uma ampla gama de tópicos relacionados ao direito previdenciário. A inclusão de uma pesquisa densa da jurisprudência previdenciária em todos os regimes, bem como a interpretação da legislação pelos órgãos da Administração Pública, como o INSS e o CRPS, é crucial para fornecer uma compreensão completa e atualizada do campo.

 

Além disso, abordar questões como mudanças legislativas, entendimentos jurisprudenciais em constante evolução, regras de transição, revisões e reajustes demonstra um compromisso com a precisão e relevância do conteúdo. Essa atenção às nuances do sistema previdenciário é essencial, dada a complexidade e a importância das questões envolvidas.

 

Os temas tratados, desde a elaboração de cálculos até questões específicas como fator previdenciário, limites mínimo e máximo dos benefícios, e índices de correção monetária, mostram a amplitude e a profundidade do material fornecido. Parece ser um recurso valioso tanto para profissionais que atuam diretamente na área previdenciária quanto para estudantes e candidatos a concursos que buscam compreender os detalhes desse sistema complexo.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    CAPÍTULO I - FONTES E APLICAÇÃO DAS NORMAS DO DIREITO DE SEGURIDADE SOCIAL

    1. Interpretação e integração

    2. Vigência e eficácia

    3. Expectativa de direito em matéria previdenciária

     

    CAPÍTULO II - SEGURIDADE SOCIAL: CONCEITO E ORGANIZAÇÃO. REGIMES PREVIDENCIÁRIOS

    1. Conceito

    2. Noções básicas sobre o sistema de saúde

    3. Noções básicas sobre a assistência social

    4. Os diversos regimes de previdência social

     

    CAPÍTULO III - ORIGEM E EVOLUÇÃO LEGISLATIVA DA SEGURIDADE SOCIAL

     

    CAPÍTULO IV - PRINCÍPIOS DA SEGURIDADE SOCIAL

    1. Solidariedade

    2. Universalidade da cobertura e do atendimento

    3. Uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais

    4. Seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços

    5. Irredutibilidade do valor dos benefícios

    6. Equidade na forma de participação no custeio

    7. Diversidade da base de financiamento

    8. Caráter democrático e descentralizado da administração – gestão quadripartite

    9. Prévia fonte de custeio

    10. Territorialidade

    11. Princípios legais exclusivos da previdência social – lei n. 8.213/91

     

    CAPÍTULO V - BENEFICIÁRIOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

     

    CAPÍTULO VI - FILIAÇÃO E INSCRIÇÃO

    1. Filiação

    2. Inscrição

     

    CAPÍTULO VII - SEGURADOS E DEPENDENTES

    1. Segurados obrigatórios

    1.1 Empregado

    1.2 Empregado doméstico

    1.3 Trabalhador avulso

    1.4 Segurado especial

    1.5 Contribuinte individual

    2. Segurado facultativo

    3. Casos especiais

    3.1 O empregado intermitente

    3.2 Aprendiz

    4. Dependentes

    4.1 Casamento, união estável, concubinato e novos arranjos familiares

    4.2 Filhos e equiparados

     

    CAPÍTULO VIII - MANUTENÇÃO E PERDA DA QUALIDADE DE SEGURADO. PERÍODO DE GRAÇA

     

    CAPÍTULO IX - CÁLCULO DOS BENEFÍCIOS

    Como calcular o valor da aposentadoria

    1. Passo a passo básico

    1.1 Calcular o tempo de contribuição e carência

    1.2 Fazer a atualização monetária dos salários de contribuição

    1.3 Calcular o salário de benefício (SB)

    1.4 Calcular a renda mensal inicial (RMI)

    1.5 Calcular a renda mensal atual (RMA)

    2. Fórmula básica

    3. Reajuste de aposentadoria do INSS

    3.1 - Princípio da manutenção do valor real dos benefícios previdenciários

    3.2 - O que significa RMA no INSS?

    3.3 - Reajustamento e Renda Mensal Atual (RMA) – Regra Geral

    3.4 - Reajuste do INSS para quem ganha um salário mínimo

    3.5 - Reajuste do INSS para quem ganha acima do mínimo

    3.6 - Benefícios decorrentes de transformação

    3.7 - Reajustamento e Renda Mensal Atual (RMA) – Benefícios que foram limitados ao teto

    3.7.1 - O índice teto

    3.7.2 - Cálculo do Índice Teto (I.T.)

    3.7.3 - Cálculo do reajuste da inflação

    3.7. 4 - Cálculo do reajuste de 2015

    3.7.5 - Reajuste 2016

    4 - Revisões de reajustamento

    4.1 - Revisão do Buraco Verde – Revisão do primeiro reajuste

    4.2 - Revisão do Teto

    5. Como era antes da EC 103/19: salário-de-benefício

    5.1 Regra da Lei n. 8.213/91 – O fator previdenciário

    5.1.1 Fator previdenciário positivo

    5.1.2 Fator previdenciário e a Regra 85/95

    5.1.3 Fator Previdenciário e a Reforma da Previdência

    5.1.3.1 Direito Adquirido

    5.1.3.2 Regra de Transição

    5.1.3.3 Aposentadoria da Pessoa com Deficiência

    5.1.4 Como funciona o Fator Previdenciário

    5.1.5 Cálculo do Fator Previdenciário

    5.1.5.1 Fórmula do Fator Previdenciário

    5.2 Regra transitória – Lei n. 9.876/99

    5.2.2 - Tipos de regras de transição da EC 103/2019

    6. Como era antes da EC 103/19: renda mensal

    7. Como ficou depois da EC 103/19: art. 26 da emenda

    7.1 Benefícios em geral

    7.2 Aposentadorias

    7.3 Pensão por morte

    7.3.1 Cálculo da Pensão por Morte após a Reforma

    7.3.2 Regra geral para Dependentes

    7.3.3 Se houver dependente inválido ou com deficiência intelectual, mental ou grave

    7.3.4 Exemplos práticos: Cálculo de pensão por morte após a Reforma

    7.4 Pensão por Morte: Lei Antiga

    7.4.1 Cálculo da Pensão por Morte antes da Reforma

    7.5 Pensão por Morte: Direito Adquirido

    7.5.1 Divisão de pensão por morte entre esposa e filhos: como funciona?

    7.6 Benefícios com cálculo próprio

    7.6.1 Salário-maternidade

    7.6.2 Auxílio-doença e auxílio-acidente

    7.6.3 Salário-família

    7.6.4 Auxílio-reclusão

    7.7 Abono anual

    7.8 Atividades concomitantes

    7.9 Ausência de informações no CNIS

    8. Reajustamento e revisão

    8.1 Revisão dos salários-de-contribuição – ORTN/OTN

    8.2 Equivalência com o salário-mínimo – Art. 58 do ADCT

    8.3 “Buraco negro” – outubro/1988 a abril/1991

    8.4. Conversão dos benefícios para a URV – Art. 20 da lei n. 8.880/94

    8.5 IRSM de fevereiro de 1994 – 39,67% - Art. 21 da lei n. 8.880/94

    8.6 Aplicação dos novos tetos fixados pelas EC 20/98 e EC 41/03

    9. Divisor mínimo e reforma da previdência

    9.1 Salário de benefício e suas alterações com a reforma da previdência

    9.2 Divisor mínimo: Como calcular e aplicá-lo no salário de benefício após a reforma da previdência?

    9.3 Divisor mínimo e as revisões de aposentadoria

    9.4 Conclusão

    10. Revisão de aposentadoria do INSS e a reinterpretação do divisor mínimo

    O que é o Divisor Mínimo

    10.1 Entendendo melhor o Divisor Mínimo

    10.2 A interpretação do INSS a respeito do Divisor Mínimo

    10.3 Reinterpretando a aplicação do Divisor Mínimo

    10.3.1 A perversidade da interpretação do INSS

    10.4 Jurisprudência sobre o Divisor Mínimo

    10.4.1 Tema 203 da TNU

    10.4.1.1 Voto divergente

    10.4.2 Entendimento do STJ

    11. Divisor mínimo

    11.1. O que é Divisor Mínimo no INSS?

    11.1.1 Como calcular a aposentadoria com o Divisor Mínimo

    11.2. Linha do Tempo do Divisor Mínimo

    11.2.1 Redação original da Lei 8.213/91

    11.2.2 Lei 9.876/99

    11.2.3 Reforma da Previdência

    11.2.4 Decreto 10.410/2020

    11.2.5 Lei 14.3.31/2022

    11.3 Revisão Previdenciária do Divisor Mínimo

    11.3.1 Visualize melhor o Divisor Mínimo

    11.3.2 A interpretação do INSS a respeito do Divisor Mínimo

    11.3.3 Reinterpretando a aplicação do Divisor Mínimo

    11.3.3.1 A perversidade da interpretação do INSS

    11.3.4 Jurisprudência sobre a Revisão Previdenciária do Divisor Mínimo

    11.3.4.1 Tema 203 da TNU

    11.3.4.2 Entendimento do STJ

    11.4. Revisão Previdenciária do Divisor Mínimo

    11.5. Conclusão

    12. Regras de transição

    12.1 Introdução

    12.2 Regras de transição e Disposições transitórias

    12.2.1 O que é regra de transição?

    12.2.2 Tipos de regras de transição da EC 103/2019

    12.3 Regras de transição da Nova Previdência

    12.3.1 Regras de Transição [PARTE 1] – “Aposentadoria por tempo de contribuição”

    12.3.1.1 Regra de transição dos pontos – aposentadoria comum (art. 15)

    12.3.1.2 Regra transição dos pontos para professores (art. 15)

    12.3.1.3 Regra de transição da idade mínima – aposentadoria comum (art. 16)

    12.3.1.4 Regra de Transição Pedágio de 50% (art. 17)

    12.3.1.5 Regra de Transição Pedágio de 100% – aposentadoria comum (art. 20)

    12.3.1.6 Regra de transição para professores – Pedágio de 100% (art. 20)

    12.3.2 Regras de Transição [PARTE 2]

    12.3.2.1 Regra de transição da aposentadoria por idade (art. 18)

    12.3.2.2 Regra de transição da aposentadoria especial (art. 21)

    12.4 Regra de Transição por Pontos vs Regra 85/95

    12.5 Outras regras de transição em Direito Previdenciário

    12.5.1 Art. 142 da Lei 8.213/91

    12.5.2 Fator Previdenciário

    12.5.3 Art. 3º da Lei 9.876/99

    12.6 Regras de transição para quem já está no mercado de trabalho

    12.7 Dúvidas comuns sobre Regra de Transição

    12.7.1 Quem está na regra de transição?

    12.7.2 O que é regra de transição para aposentadoria?

    12.7.3 Como fica a regra de transição para professores?

     

    CAPÍTULO X - PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA

    1. A doutrina

    2. Prazo para a solicitação inicial de benefício e cobrança de valores não pagos

    3. Prazo para que o INSS cobre a restituição de valores pagos ao segurado de forma indevida

    4. Prazo para a revisão do benefício ou do ato denegatório

    5. Prazo para que o INSS anule seus próprios atos

     

    CAPÍTULO XI - DESCONTOS CABÍVEIS

     

    CAPÍTULO XII - ACUMULAÇÃO DE BENEFÍCIOS

     

    CAPÍTULO XIII - PRESTAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS

    1. Carência

    1.1 - A lógica do instituto

    1.2 - Tempo de Carência X Tempo de Contribuição

    1.3 - A carência e os benefícios por incapacidade

    1.4 - Reingresso no sistema

    1.5 - Períodos exigidos para cada benefício

    2 - Benefícios destinados ao segurado

    2.1 - Benefícios por incapacidade

    2.1.1 - Auxílio por incapacidade temporária (auxílio-doença)

    2.1.2 - Aposentadoria por incapacidade permanente (aposentadoria por invalidez)

    2.1.3 - Auxílio-acidente

    2.2 - Benefícios programáveis

    2.2.1 - Como era antes da EC 103/19: Aposentadoria por idade

    2.2.2 - Como era antes da EC 103/19: Aposentadoria por tempo de contribuição

    2.2.3 - Como ficou após a EC 103/19: Aposentadoria por idade + tempo de contribuição. Regras gerais

    2.2.4 - Trabalhadores rurais e segurados especiais

    2.2.5 - Professores

    2.2.6 - Aposentadoria do portador de deficiência

    2.2.7 - Aposentadoria especial

    2.3 - Salário-família

    2.4 - Salário-maternidade

    3 - Benefícios destinados aos dependentes

    3.1 - Pensão por morte

    3.2 - Auxílio-reclusão

    3.2.1 - Conceito de “baixa renda” para o auxílio-reclusão

    4 – Serviços

    4.1 - Serviço social

    4.2 - Habilitação e reabilitação profissional e social

     

    CAPÍTULO XIV - BENEFÍCIO DE PRESTAÇÃO CONTINUADA – BPC, DA LEI ORGÂNICA

    DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – LOAS

    1 - O critério objetivo de renda

    2 - Benefícios no mesmo grupo familiar

    3 - O conceito de pessoa com deficiência

    4 - Outros aspectos

     

    CAPÍTULO XV - FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL

    1. Normas constitucionais

    2. Imunidades

    2.1 Aposentadorias e pensões concedidas pelo RGPS

    2.2 Entidades beneficentes

    2.3 Receitas decorrentes de exportação

    3. Contribuição da empresa

    3.1 Contribuição incidente sobre a folha de salários

    3.2 Contribuições incidentes sobre a receita, faturamento e lucro

    3.3 A desoneração da folha de pagamentos

    3.4 PIS/PASEP

    4. Financiamento dos benefícios decorrentes de acidente do trabalho

    4.1 Contribuição básica

    4.2 O Fator Acidentário de Prevenção - FAP

    4.3 A contribuição adicional ao SAT – aposentadorias especiais

    5. Casos específicos

    5.1 O empregador doméstico

    5.2 Associação desportiva (futebol)

    5.3 Agroindústria

    5.4 Receita de concursos e prognósticos

    6. Contribuição do trabalhador

    6.1 Contribuinte individual e segurado facultativo

    6.2 Segurado especial

    6.3 A reforma trabalhista – empregado intermitente

    7. Outras receitas de seguridade social

     

    CAPÍTULO XVI - SÁLARIO DE CONTRIBUIÇÃO

    1. Limite mínimo

    2. Limite máximo

    3. Parcelas integrantes e não-integrantes

    3.1 Diárias

    3.2 Gratificações e participação nos lucros

    3.3 Vale-transporte

    3.5 Benefícios previdenciários

    3.6 Décimo-terceiro salário (gratificação natalina)

    3.7 Férias e adicional de 1/3

    3.8 Aviso prévio indenizado

     

    CAPÍTULO XVII - ARRECADAÇÃO E RECOLHIMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

    1. Prazos para o recolhimento

    2. Recolhimento em atraso: juros, multa e correção

    3. A indenização de períodos retroativos

    4. Obrigações acessórias

    5. Prova da inexistência do débito

     

    CAPÍTULO XVIII - ACIDENTE DO TRABALHO

    1. Um pouco de história

    2. Panorama atual

    2.1 Financiamento e espécies de benefícios

    2.2 Risco social e responsabilidade (objetiva x subjetiva)

    2.3 Participação da iniciativa privada

    3. Definição

    4. Hipóteses equiparadas (ou não) ao acidente do trabalho

    5. Comunicação de acidente de trabalho - CAT

    6. Nexo técnico epidemiológico - NTEP

    7. Fator acidentário de prevenção - FAP

    8. Outros aspectos relevantes

    8. 1. Competência de julgamento

    8.2. Prescrição

    8.3. Prazo de duração da pensão por morte decorrente de acidente do trabalho

    8.4. Ação regressiva acidentária

     

    CAPÍTULO XIX - A PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES NA CONSTITUIÇÃO DE 1988

    Introdução

    Histórico da previdência dos servidores

    1. Redação original

    2. Emenda constitucional n. 03/1993

    3. Emenda constitucional n. 20/1998

    3.1 Inovações

    3.2 Quadro esquemático

    4. Emenda constitucional n. 41/2003

    4.1 Inovações

    4.2 Quadro esquemático

    5. Emenda constitucional n. 47/2005

    5.1 Inovações

    5.2 Quadro esquemático

    6. Emenda constitucional n. 88/2015

    7. Emenda constitucional n. 103/2019

    7.1 Competência delegada

    7.2 Empregado de estatais – rompimento do vínculo

    7.3 Alterações no custeio da seguridade, no RGPS e no regime de previdência complementar

    7.4 Aposentadoria por invalidez – readaptação

    7.5 Aposentadoria voluntária do servidor público

    7.6 Pensão por morte de servidor

    7.7 Abono de permanência

     

    CAPÍTULO XX - REGRAS GERAIS DE ORGANIZAÇÃO

    1. Na CF/88

    1.1 Acumulação de proventos

    1.2 Contagem recíproca

    1.3 Tempo fictício

    1.4 Aplicação supletiva do RGPS

    1.5 Servidores atendidos pelo RPPS

    1.6 Criação, extinção e regras gerais sobre RPPS

    2. Na EC 103/19

    3. Na Lei n. 9.717/98

    4. A Portaria MPS 402/2008

     

    CAPÍTULO XXI - UNIDADES GESTORAS

    1. Na CF/88

    2. Na Lei n. 9.717/98

    3. Na Lei n. 10.887/04

    4. Na Portaria MPS 402/2008

     

    CAPÍTULO XXII - CUSTEIO

    1. Contribuintes

    2. Base de cálculo

    2.1 Dos servidores ativos

    2.2 Dos aposentados e pensionistas

    3. Alíquota

    4. Limitações ao poder de tributar

     

    CAPÍTULO XXIII - CONTROLE EXTERNO PELOS TRIBUNAIS DE CONTAS

    1. Revisão unilateral do ato

    2. Contraditório e ampla defesa

    3. Prazo para registro

    4. Devolução de valores

     

    CAPÍTULO XXIV - RPPS DA UNIÃO

    1. Regras que permanecem válidas na 8.112/90

    2. Custeio

    3. Beneficiários

    4. Benefícios em espécie

    4.1 Aposentadoria por incapacidade permanente

    4.2 Aposentadoria compulsória

    4.3 Aposentadorias voluntárias

    4.3.1 Policiais

    4.3.2 Aposentadoria especial (agentes nocivos à saúde)

    4.3.3 Aposentadoria do professor

    4.3.4 Portadores de deficiência

    4.4. Pensão por morte

    5. Forma de cálculo

    6. Regras de transição

     

    CAPÍTULO XXV - CONTAGEM RECÍPROCA DO TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

    1. Regras gerais

    2. Regras específicas dos RPPS – Portaria MPS n. 154/2008

     

    CAPÍTULO XXVI - COMPENSACÃO FINANCEIRA ENTRE REGIMES

     

    CAPÍTULO XXVII - PREVIDÊNCIA PRIVADA

    Noções gerais

    Disposições constitucionais

    1. Previdência privada – art. 202 da CF/88

    2. Previdência complementar de servidores públicos – art. 40 da CF/88

    2.1. Benefício especial

    3. Lei complementar n. 109/2001

    3.1. Entidades fechadas de previdência complementar

    3.1.1 Organização

    3. 2. Entidades abertas de previdência complementar

    3.3. Intervenção e liquidação

    3.4. Tributação

    4. Lei complementar n. 108/2001

    5. RPC da união. FUNPRESP

     

    CAPÍTULO XXVIII - PROVA DO TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO PARA FINS PREVIDENCIÁRIOS

    1. Trabalhadores em geral. Inserção extemporânea de dados no CNIS

    2. Tempo de trabalho rural. Segurados especiais

     

    CAPÍTULO XXIX - PROCESSO ADMINISTRATIVO PREVIDENCIÁRIO

     

    CAPÍTULO XXX - AÇÕES PREVIDENCIÁRIAS

    1. Competência

    1.1. Benefícios comuns e acidentários do RGPS

    1.2 Competência federal delegada

    1.3 Regimes complementares

    2. Rito processual

    3. A exigência do prévio requerimento administrativo

     

    CAPÍTULO XXXI - APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

    1. O que é a aposentadoria por tempo de contribuição?

    2. Quem tem direito à aposentadoria por tempo de contribuição integral?

    3. Quem tem direito às regras de transição de 2022?

    4. Quem tem direito à aposentadoria por pontos?

    5. Quem tem direito à aposentadoria proporcional?

    6. Valor mínimo e máximo da aposentadoria por tempo de contribuição

    7. Fator Previdenciário, uma mordida na sua aposentadoria

    8. Documentos que você precisa para aposentadoria por tempo de contribuição

    9. Qual a hora ideal para se aposentar por tempo de contribuição?

    10. Direito adquirido da aposentadoria por tempo de contribuição

     

    CAPÍTULO XXXII - APOSENTADORIA POR IDADE

    1. O que é aposentadoria por idade?

    2. Quem tem direito à aposentadoria por idade?

    3. Qual o valor da aposentadoria por idade e como calcular?

    4. Descarte de salários e o milagre da contribuição única

    5. Como funciona a aposentadoria por idade rural e híbrida?

    6. Como funciona a aposentadoria por idade para pessoa com deficiência?

    7. O trabalhador é obrigado a se aposentar quando atingir determinada idade?

    8. Qual a documentação necessária para pedir aposentadoria por idade?

    9. Quais são os períodos de carência e tempo de contribuição?

    10. Como se aposentar com 5 ou 10 anos de carência?

    11. Está perto de alcançar o tempo de contribuição mínimo?

    12. Acréscimo no valor da aposentadoria por idade?

    13. É permitido voltar ao trabalho após se aposentar por idade?

    14. Aposentadoria por idade e aposentadoria programada: qual é a diferença?

    15. O acúmulo de benefícios é permitido?

    16. Direito adquirido às regras antigas

     

    CAPÍTULO XXXIII - APOSENTADORIA ESPECIAL

    1. O que pode ser considerado na aposentadoria especial

    2. Reúna toda a documentação que conseguir

    3. Mesmo se a empresa já faliu, busque a documentação necessária

    4. Não desista da Aposentadoria Especial só porque o INSS disse que você não tem direito

     

    CAPÍTULO XXXIV - APOSENTADORIA POR INVALIDEZ

    1. O que é Aposentadoria por Invalidez?

    2. Vou ter o benefício pela vida toda?

    3. Requisitos para a Aposentadoria por Invalidez

    4. Como funciona o Processo de Concessão

    5. Qual o valor da Aposentadoria por Invalidez?

    6. Acréscimo dos 25% no valor da Aposentadoria por Invalidez

    7. Conclusão

     

    CAPÍTULO XXXV - AUXÍLIO-DOENÇA

    1. Quem tem direito ao Auxílio-Doença?

    2. Como funciona o auxílio-doença?

    3. O que mudou no Auxílio-Doença?

    4. Há isenção de carência para doenças graves?

    5. Qual é o momento certo para pedir o Auxílio-Doença?

    6. Como faço para pedir o Auxílio-Doença?

    7. E o valor? Quanto vou receber de Auxílio-Doença?

    8. Limite do Auxílio-Doença – Mudou com a Reforma?

    9. Fiz tudo certo e mesmo assim meu Auxílio-Doença foi negado

    10. Quem eu devo procurar para resolver dúvidas ou entrar com ação?

    11. Como fica depois da Reforma da Previdência?

    12. Direito Adquirido

    13. Como me mantenho informado sobre tudo isso?

     

    CAPÍTULO XXXVI - PENSÃO POR MORTE

    1. O que é a Pensão por Morte e quem tem direito?

    2. Quem são os dependentes que recebem a pensão por morte?

    3. Quais são os requisitos da pensão por morte?

    4. As 3 etapas da Pensão Por Morte

    5. Qual o valor da Pensão Por Morte em 2022?

    6. Pensão por Morte Rural

    7. Quais documentos são essenciais para comprovar a Pensão Por Morte?

    8. Posso receber duas Pensões Por Morte?

     

    CAPÍTULO XXXVII - REVISÃO DA VIDA TODA

    1 - Introdução

    2 - Revisão da Vida Toda: Visão Geral

    3 - Quatro pontos que você precisa saber antes de entender a Revisão da Vida Toda

    3.1 - Ponto 1 - Regras de Transição em Direito Previdenciário

    3.1.1- Exemplo clássico de regra de transição – o art. 142 da LB

    3.2 - Ponto 2 - A mudança nos cálculos previdenciários da Lei n. 9.876/99

    3.3 - Ponto 3 - A regra de transição do art. 3º da Lei n. 9.876/99 – ponto central da tese da Revisão da Vida Toda

    3.3.1 - Regra de transição maléfica

    3.4 - Ponto 4 - O Princípio do Melhor Benefício na Revisão da Vida Toda

    4 - Julgamento da Revisão da Vida Toda

    4.1 - Tema 999 do STJ

    4.2 - Tema 1102 do STF

    5 - Histórico do Julgamento da Revisão da Vida Toda no STF

    5.1 - Reconhecimento de repercussão geral da Revisão da Vida Toda pelo STF

    5.2 - Argumentos a favor da infraconstitucionalidade da matéria

    5.3 - Parecer favorável do PGR no STF fortalece tese da Revisão da Vida Toda

    5.4 - Pedido de vista e voto do Ministro Alexandre de Moraes

    5.5 - O famigerado Pedido de Destaque

    5.5.1 - O que acontece após o Pedido de Destaque?

    5.5.2 - Consequências Práticas do Pedido de Destaque na Revisão da Vida Toda

    5.5.3 - O pedido de destaque na Revisão da Vida Toda se justifica?

    6 - Revisão da Vida Toda: Prazo Decadencial

    6.1 - Requerimento Administrativo para Revisão da Vida Toda

    6.2 - Afastamento da Decadência na Revisão da Vida Toda?

    6.3 - Pedido de Destaque na Revisão da Vida Toda e o Prazo Decadencial: Uma Solução

    7 - Como analisar a Revisão da Vida Toda?

    8 - A Reforma da Previdência e a Revisão da Vida Toda

    9 - Perguntas comuns sobre a Revisão da Vida Toda

    9.1 - Quem tem direito à Revisão da Vida Toda?

    9.2 - Quem não tem direito à Revisão da Vida Toda?

    9.3 - É possível ajuizar revisão da vida toda atualmente?

    9.4 - Quando o STF julgará a revisão da vida toda?

    9.5 - A revisão da vida toda foi aprovada?

    10 - Conclusão

     

    CAPÍTULO XXXVIII - COMENTÁRIOS À LEI Nº 14.331, DE 4 DE MAIO DE 2022

    1. Introdução

    2. Ônus do vencido

    3. Pagamento de apenas uma perícia por processo

    4. Inversão do ônus da antecipação da perícia

    5. Requisitos da inicial

    6. Documentos que devem instruir a inicial

    7. Fundamentação do laudo técnico pericial judicial

    8. Previsão orçamentária

    9. Retroação dos efeitos da norma

     

    MODELOS PRÁTICOS ONLINE

     

    ALVARÁ PARA LEVANTAMENTO DE SALDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO

    - Ação judicial requerendo expedição de alvará para fins de levantamento de saldo bancário em razão de óbito do filho e inexistência de habilitados na pensão por morte

    - Petição requerendo levantamento de valores depositados em banco por razão de óbito do autor da ação

     

    APOSENTADORIA E PETIÇÕES DE BENEFÍCIOS RURAIS

    - Aposentadoria por invalidez - segurado especial rural

    - Aposentadoria por tempo contribuição período rural a partir dos doze anos

    - Auxílio acidente - segurado especial rural

    - Auxílio doença para segurado especial

    - Ação concessão de aposentadoria rural por idade, amparado no artigo 39, inciso i da lei nº 8.213-91

    - Ação declaratória de tempo de serviço de trabalhador rural cumulado com tempo de serviço urbano para fins de obtenção de aposentadoria por tempo de contribuição

    - Restabelecimento de benefício suspenso sob o argumento de “suspeitas de fraude”. Negativa de defesa e violação da ampla defesa e do contraditório

    - Salário maternidade - segurada rural

     

    APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

    - Aposentadoria por tempo de contribuição com período em condições especiais convertido em comum

    - Aposentadoria por tempo de contribuição com tempo trabalhado em regime rural

    - Aposentadoria por tempo de contribuição negada sob o argumento de ausência da qualidade de segurado

    - Aposentadoria por tempo de contribuição, apoiado em prova documental

     

    BENEFÍCIO ASSISTENCIAL

    - Benefício assistencial idoso - mora sozinho

    - Benefício assistencial para menor deficiente

    - Restabelecimento de benefício assistencial suspenso em razão de concessão de aposentadoria por idade com valor de um salário a seu cônjuge

     

    BENEFÍCIO POR INCAPACIDADE TEMPORÁRIA (AUXÍLIO DOENÇA)

    - Benefício por incapacidade ortopedista – Espondiloartrose

    - Benefício por incapacidade para pessoa portadora de esquizofrenia

    - Benefício por incapacidade para pessoa portadora de enfermidade com especialidade em psiquiatria e período de graça

    - Benefício por incapacidade para pessoa portadora de incapacidade temporária - médico cardiologista

    - Benefício por incapacidade temporária para pessoa portadora de (hipermetropia) especialista em oftalmologista

    - Sequelas de osteomielite crônica

     

    BENEFÍCIO POR INCAPACIDADE TOTAL E PERMANENTE

    - Conversão de benefício por incapacidade temporária em incapacidade definitiva

     

    BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE DE ORIGEM ACIDENTÁRIA

    - Acidente do trabalho – esmagamento de dedos da mão direita

    - Acidente típico - queda e lesão no joelho

    - Conversão de benefício por incapacidade comum em modalidade acidentária

     

    DA APOSENTADORIA URBANA POR IDADE

    - Aposentadoria por idade, com amparo no artigo 142 da lei nº 8.213-91 e tabela progressiva

    - Aposentadoria por idade urbana para mulher, com o período de carência cumprido, mas desconsiderado tempo de contribuição constante na carteira profissional da autora com pedido de tutela

    - Aposentadoria por idade, autor com mais de 15 de contribuição, sendo homem com inclusão de período de serviço militar

    - Aposentadoria por idade, mulher com mais de 15 anos de contribuição para o INSS

     

    DO AUXÍLIO-ACIDENTE

    - Auxílio acidente - perda de membro

    - Auxílio acidente - sequelas geradas em razão de acidente de trânsito

    - Ação para conversão de benefício por incapacidade comum em modalidade acidentária e concessão de auxílio acidente

    - Alegações finais auxílio acidente

    - Restabelecimento auxílio acidente - cancelado em razão de concessão de aposentadoria por tempo de contribuição

     

    DO AUXÍLIO-RECLUSÃO

    - Auxílio reclusão para esposa, requisitos preenchidos

    - Auxílio reclusão para o filho do segurado especial

    - Auxílio reclusão companheiro do mesmo sexo

     

    MANDADO DE SEGURANÇA NO DIREITO PREVIDENCIÁRIO

    - Cessação de benefício por incapacidade - ausência de convocação para perícia médica administrativa

    - Liberação de valores relativos a benefício previdenciário

    - Mandado de segurança contra inércia do INSS em dar andamento no requerimento administrativo

    - Mandado de segurança - utilização EPI descaracterização de atividade especial

    - Mandado de segurança - cessação de benefício previdenciário - negativa de ampla defesa e contraditório

     

    PENSÃO POR MORTE

    - Pensão por morte - companheira e filha como autoras e segurado em período de graça

    - Pensão morte - filho maior – inválido

    - Ação para pensão morte - para exclusão de dependente - ex-esposa

    - Pensão por morte - esposa - negada qualidade de dependente

    - Pensão por morte - qualidade de segurado - período de graça

    - Pensão por morte para genitora

    - Réplica pensão morte para genitora

     

    PROCESSO ADMINISTRATIVO PREVIDENCIÁRIO

    - Defesa administrativa - alegação de fraude na carteira profissional

    - Recurso ordinário para junta de recursos da previdência social

    - Cessação loas - ofensa ampla defesa e contraditório e limite da renda per capita

    - Recurso - restabelecimento de loas - idoso e cancelamento de guia para pagamento

     

    RECURSOS PREVISTOS NO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL

    - Agravo - negativa de tutela antecipada

    - Apelação - concessão de aposentadoria por tempo de contribuição - tempo especial e rural

    - Recurso inominado para concessão de auxílio doença alegando agravamento de sua enfermidade

    - Recurso pensão morte companheira - juizado especial federal

    - Apelação de auxílio acidente, houve laudo desfavorável. Condições pessoais do segurado devem ser avaliadas

    - Apelação para concessão de auxílio doença acidentário

    - Contrarrazões concessão de pensão por morte – esposa

    - Contrarrazões de apelação - restabelecimento de pensão por morte

    - Contrarrazões de apelação para auxílio acidente

    - Contrarrazões de aposentadoria especial no juizado especial federal

    - Contrarrazões de benefício assistencial – idosa

    - Contrarrazões de recurso extraordinário - alegação de nulidade em razão de sentença ilíquida

    - Contrarrazões de recurso inominado - concessão do benefício assistencial de amparo ao idoso

    - Recurso de sentença no juizado especial federal para aposentadoria por idade - tabela progressiva art. 142 da lei nº 8213-91

    - Recurso em face de negativa de tutela antecipada no juizado especial federal

    - Recurso inominado - benefício assistencial, autora portadora de HIV em estado avançado

    - Recurso inominado alegação de litispendência

    - Recurso inominado para concessão de aposentadoria por invalidez ou alternativamente auxílio doença

     

    REVISÃO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS

    - Revisão vida inteira

    - Revisão auxílio doença - erro material de cálculo

    - Revisão de aposentadoria - dois empregos

    - Auxílio doença acidentário - revisão art. 29, II

    - Revisão aposentadoria especial inclusão valores de auxílio acidente

    - Revisão aposentadoria proporcional - fator idade considerado duas vezes

    - Revisão benefício limitação do teto da época

    - Revisão de aposentadoria inclusão de tempo que não fora considerado no processo administrativo

    - Revisão de aposentadoria por invalidez - concessão de 25% acréscimo - auxílio permanente de terceiro

     

    REVISÃO DA VIDA TODA

    - Ação Previdenciária Revisional com Revisão da Vida Toda

     

    SALÁRIO MATERNIDADE

    - Salário maternidade - não localização das contribuições

    - Salário maternidade negado sob o argumento da ausência de recolhimentos previdenciários

     

    Instruções para acesso ao Conteúdo Online desta Obra